Transtornos mentais e a espiritualidade – Parte 2

Como ocorrem as vivências espirituais e emocionais de uma pessoa com transtorno mental? Como é a percepção deles destes fenômenos?

RDB – Depende de cada caso. Alguns buscam ou são levados durante o sono às colônias de tratamento na espiritualidade, outros guardam percepções de encontros em outras regiões, outros ainda,  registram no seu espírito-perispírito e cérebro novas  intuições ou estímulos para despertar pensamentos e sentimentos.

Ao desencarnar, o deficiente físico ou mental leva consigo, em seu perispírito,  a deficiência experimentada na última existência?

RDB –  A curto prazo, alguns sim, outros não. A médio e longo prazo depende da mudança do padrão vibratório mental ou  seja da natureza do seu pensamento e sentimento. No seu futuro imediato ou longínquo,  todos serão não-deficientes .

Em casos onde era apenas uma limpeza de perispírito, a ajuda dos socorristas não tarda, e logo são levados a postos de socorros próximos, após a recuperação seguem sua evolução como espíritos que são. Um bom exemplo foi citado no livro da Monica de Castro – De Todo Meus Ser – que consta a historia de uma menina chamada Marianne que encarna em tempos de guerra, e sofre de transtornos mentais por escolha de seu espírito. Um romance muito interessante para estudo!

Nas famílias onde há portadores de deficiências físicas e mentais, é sempre prova para os pais de filhos portadores ou apenas para o reencarnante?

RDB- Geralmente TODOS ESTÃO envolvidos por um passado em comum. Lembro que este envolvimento pode ser, também,  por amor, ou por se oferecerem para auxiliar, mas não há o “acaso” simplesmente.

No artigo escrito por Rosane Mello, ela afirma que a inclusão da família nos cuidados médicos auxilia o deficiente, a família que se envolve alivia o peso dos encargos, diminui fatores estressantes e melhora a qualidade de vida de todos os envolvidos. 

Pelo olhar espiritualizado compreende-se hoje que as família que recebem um novo membro que possua transtornos e deficiência mental seja de nascença ou desenvolvido no decorrer do tempo, é uma grande oportunidade e um presente concedido pelo alto para crescimento de todos a volta.

Caridade com alguém dependente, paciência e exercício dos bons valores sem julgar, só por amor.

É possível alguém ser portador de uma deficiência mental de manifestação tão sutil que permite o ser desfrutar de uma vida normal ?

Com certeza! Porém dependerá do grande esforço intimo dela própria e do apoio que receberá dos próximos envolvidos. Exemplo de superação é o ator Otavio Müller.

Como podemos entender o caso de uma pessoa normal, que manifesta uma deficiência mental após ser vítima de um acidente, e fica tolhida do uso de seu livre arbítrio, já na idade adulta? Isto também é prova?

RDB- Já havia  nos arquivos do seu corpo espiritual regiões em desarmonia que não foram trabalhadas e, permanecendo em baixa vibração, atraíram  ou sintonizaram fatores ambientais que levaram ao acidente. Trata-se de uma conseqüência. Sempre será um aprendizado.

O espírito que reencarnará com deficiência mental recebe antecipadamente auxílio daqueles que serão seus pais?

RDB- Alguns sim,  se os pais tem condições. Outros tem pais que não possuem equilíbrio ou condições para tal, os protetores espirituais fazem este trabalho.

O auxilo dos guias e mentores é incansável e imprescindível, visto que eles darão todo suporte emocional a família. Durante todo trajeto de vida, eles estarão junto a família interferindo com bons pensamentos e passes fluídicos reconfortantes, criando forças regeneradoras em todos.

Existe algum processo fisiopsíquico que permita a restauração do psicossoma de um deficiente mental? Como funcionaria?

RDB- Sim. Há casos de desencarnados que tratamos  em  nossas sessões  espíritas. Iniciamos esta restauração,(  tive a ousadia de criar o verbete perispiritoplastia para este processo) A maioria deles continua o processo nos hospitais da espiritualidade.  Funciona pela impregnação perispiritual no enfermo  de energias dos  presentes, ectoplasma, energias da natureza e auxílio dos mentores espirituais.Não é infalível, não depende só de nós,  sobretudo depende da  fruta estar madura para ser colhida. Mas é preciso existir quem possa colhê-la .

Quais as terapêuticas médica e espiritual indicada para o caso das deficiências mentais? E para os transtornos mentais?

RDB- Depende do cada tipo, melhor é associar várias frentes ou tratamento multidisciplinar com o espiritual:

Psicológico ( espírita melhor ainda ), médico homeopático,  médico clínico, médico psiquiátrico, sessões de desobsessão, tratamento e apoio aos familiares, serviço social de caso  e de grupo  com  assistente social, educação, educação “espíritualizada”, reunião  semanal de harmonização no lar (fazer evangelho no lar)

Resume-se que todo envolvimento com seres especiais devem ser nutridos de muito amor e vivenciá-los com intrínseca vontade de mudanças, reformas íntimas, onde todos saem ganhando.

Artigo: http://www.facenf.uerj.br/v13n3/v13n3a15.pdf

Baseado na entrevista do Dr. Ricardo Di Bernardi, membro do Instituto de Cultura Espírita de Santa Catarina.  

Interação de Texto: Géssyca Lozovei e C.L.V.

Anúncios

Uma opinião sobre “Transtornos mentais e a espiritualidade – Parte 2”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s