Trecho sobre regiões abissais – Senhores da Escuridão 4 cap. – Robson Pinheiro

“Quase em silêncio e em prece, passamos por entre a multidão de almas que tentava desesperadamente, aos pulos, ver-se livre daquela substância pútrida e gosmenta mas, ao ameaçarem sair, eram tragados de volta. Elevando-se alguns centímetros acima da superfície do pântano, o vapor impedia uma visão mais acurada, muito embora servisse também para preservar-nos de eventuais ataques das criaturas submersas na lava e nos fluidos semimateriais do lugar. Cabeças e mãos esqueléticas se erguiam aqui e acolá, esbravejando palavrões e ameaças, como que adivinhando que navegávamos sobre o pântano escuro.
Alguns pareciam afogar-se, como se a água do fundo dos oceanos, embora de
natureza física, pudesse impedir sua respiração. Notamos pernas, braços e troncos sendo arrastados pela correnteza de matéria astral líquida que, em certos pontos, formava remoinhos onde se afundavam os membros humanos — na verdade, criações mentais mórbidas. Ainda em silêncio, percebemos uma comunicação endereçada a nós, pelo pensamento que partia da entidade superior ali encontrada”
O vídeo a seguir mostra um trecho ilustrativo da citação acima..
.
O
mensageiro nos convidava a uma prece em
benefício das almas desterradas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s