Quadrantes Mentais

Partindo do principio de que a mente é veiculo da nossa consciência, a mente é limitada e podemos controlá-la.

No quesito consciência, já trabalhamos um campo amplo, onde esta passeia no passado e no futuro, projetando-se constantemente, tendo como características: liberdade (projeção), sutileza (imaterial), ilimitada (atemporal) e flexível (mutável, evolução).

E o produto da nossa mente vem a ser o pensamento.

Para montarmos um quadrante espiritual e identificarmos se estamos usando estes meios corretamente, precisamos entender o EGO, ID e SUPEREGO (postagem anterior).Pois estes nos farão compreender como interagir no aqui e agora, tanto no lado espiritual (espírito que somos) como no de adaptação de matéria (encarnação física que estamos momentaneamente).

MENTE CONSC PRODUTO

Para entender como funciona quadrante de nossa mente, vamos usar um plano cartesiano para exemplificar e dividir nossa mente.

Na divisão vamos explicando o significado de cada quadro:

A= Espaço Cortical Esquerdo, é onde trabalhamos a mescla energética de nossa essência com nosso mental, ou seja nosso espírito trás a base para formação dos pensamentos (produto). Como nosso mental trabalha muito a razão tem como característica a logica, analise, seu lado matemático, calculista, especulador mental, técnico e também as resoluções de problemas (intuição) que é formulada pela nossa essência, captada nas ondas vibratórias espirituais, onde por vezes captamos por completo ou não (isso veremos mais a frente em filtros).

D= Espaço Cortical Direito, onde interagimos a energia emocional ao espiritual, onde nosso coração por vezes comanda nossas decisões, nossos sentimentos afloram e vivemos ou trancamos as emoções. Com este lado de interação emocional conseguimos despertar a criatividade, nosso lado artístico, os conceitos temporais e atemporais (quando percebemos pessoas a frente ao seu tempo, são pessoas que trabalham seu lado emocional atemporal, projetando-se a frente de seu tempo, atuando com a consciência no futuro), usando seu lado sintético (os que conseguem driblar suas emoções perante desafios, desenvolver defesas neste meio emocional para não sofrer verdadeiramente, ex: atores).

B= Espaço Límbico Esquerdo, aqui a nossa mente atua no plano físico, são os pensamentos diários da consciência material (também chamada de consciência 1), quando agimos com razão no nosso cotidiano, usamos deste espaço desenvolvendo características como controle mental (não se deixar irritar, não deixar o emocional interagir, ser integro e firme nas decisões), ser prático nas soluções de problemas, simplificando as situações, desenvolvendo planejamentos e metas para alcançar seus objetivos, criando meios de organização para estabelecer o controle das coisas, sendo assim administrador da sua própria vida.

C= Espaço Límbico Direito, aqui fica nosso lado humano, a mescla da nossa emoção com nosso físico, onde nos tornamos emotivos, sensíveis, solidários, usando características espirituais, onde ajudamos o próximo, acolhemos e nos identificamos com os demais, igualando-nos. Atuamos com ideologia, cumprimos nossa missão de forma palpável, enxergando nossos erros, aprendendo com eles, ensinando ao próximo com suas experiencias. Desenvolvendo o lado musical que toca nosso coração nos motiva, e faz a ação de verbalizar o que sentimos.

Com este quadrante é possível perceber que todos sem exceção possuímos estas características, porem há aqueles que desenvolvem mais um lado que o outro.

Colocando em um quadrante mais amplo agora, entenderemos como funciona o nosso lado de Ação (EGO)

1

Lembrando que o Ego é a nossa ação, o ID auxilia nas decisões colocando na balança o que é bom ou ruim e o Superego nos dá senso critico e influencia muito no plano mental.

Em nosso plano cartesiano, temos as quatro divisões principais, espiritual, mental, emocional e físico explicado no quadrante anterior, aqui destrinchamos um pouco para compreender o que fazem, suas funções individuais.

estadosNo lado espiritual/emocional trabalhamos a hierarquia, onde aprendemos a respeitar os mais velhos, os ancestrais, nossos mestres e mentores, enfim todos aqueles que anteciparam nossa existência  material e que zelam por nós constantemente. Assim este nos influenciam no despertar através da moral, dos princípios, fazendo com que sutilmente vamos subindo na escala evolutiva e galgando e desenvolvendo os estados de consciência.

Existe uma cobrança do Superego neste ponto sobre o que aprendemos na infância com nossos antecessores e genitores, nossos princípios, para que coloquemos em prática na questão comportamental (Ação), cerebral (força do pensamento) e saúde (como afetamos nosso corpo físico com energias através do emocional onde ele se interliga).

A forma individual e exterior deixamos transparecer quando nossa face e nosso olhar promove gestos e expressões faciais onde um simples pensar ou estado emocional momentâneo deixa se perceber por outrem. O lado objetivo é quando há intenção, produzimos pensamentos onde sabemos onde vamos chegar no resultado final, com intenção emocional.

No quadrante emocional/físico atuamos com coração, coordenando nossos instintos e sabendo agir, por vezes tropeçamos nos anseios e “trocamos os pés pelas mãos” deixando nosso lado emocional sem freios e interagindo livremente sem pingos de razão, aí magoamo-nos, principalmente quando se trata de relações íntimas. Aqui fica nossa interação social, onde passamos a conhecer, conviver e relacionar com pessoas distintas do nosso modo de pensar e agir, criando choques energéticos, aprendizados e crescimento pessoal.

Nosso lado financeiro também se encontra neste quesito, onde aprendemos a ter estima por objetos e colocamos valores emocionais em diversas coisas. Mas ele nos cobra o aprendizado dia-a-dia onde temos que priorizar nosso lado de sobrevivência, desapegando-se do supérfluo.

Aqui o ID interage muito, auxiliando-nos a escolha, porém se ele estiver desequilibrado nos “estrepamos”

No Físico/Mental temos os indicares básicos de tudo que aprendemos com outros e nos espelhamos em referencias de outrem para melhorar nossa aparência, negocio, comportamentos e como humanos. Muitos aqui pensam, projetam-se mas ficam na utopia, pois alcançar de fato e ter a ação parece difícil e aí travam, ficando estagnados e reclamando de como a vida é difícil. O cérebro pensa, organiza mas a ação não sai. Está na hora de rever os pontos onde está desequilibrado!!

Neste ponto atua-se muito pelo coletivo e acaba se desestruturando no famoso “maria vai com as outras”. Saber se desvencilhar das energias alheias e colocar de fato em prática o que quer será seu novo objetivo, sai da subjetividade deste emaranhado de energias.

No nosso ultimo quadrante temos o mental/espiritual onde ativamos nossa essência através de nossa fé, da nossa crença independente de religião, crescemos através o que acreditamos, da força inicial que nos mantem em pé e ativos. Atuamos com intenção, consciência. Desenvolvemos nossas relações interpessoais, conhecemos nossas forças interiores, e reconhecemos o nosso valor, lapidando a nossa pedra bruta. Aqui fica o pensamento, a produção da nossa mente rumo a consciência, onde devemos reformular nossos pensamentos, sair do ciclo vicioso das ondas negativas e coletivas e evitar ao máximo a criação de nossos monstros mentais, forma-pensamento x pensamento-forma.

Anúncios

Uma opinião sobre “Quadrantes Mentais”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s