Série: Como vai sua saúde mental? Síndrome do Pânico por Emma Stone

Hoje em dia pouco se debate sobre o assunto, em pleno seculo XXI as pessoas ainda veem os transtornos mentais como um tabu. Nosso cérebro deve ser cuidado e assistido com maior frequência assim como fazemos com outros órgãos de nosso corpo.

As famílias que possuem membros com doenças mentais procuram isolar estes entes das chacotas sociais, porém com isso é preciso saber como lidar com a situação para não o excluir do meio social e faze-lo compreender que pode sim ter uma vida normal.

Alguns sites já listaram os famosos que sofrem com doenças mentais, elas além de lutarem contra seus transtornos incentivam quem tem a não parar de lutar. Pois comparando as reuniões de A.A. cada dia é  um dia a mais de vitória.

Na série sobre Como vai sua saúde mental? Vamos recortar trechos de entrevistas e acrescentar sobre as doenças, e dar um adendo da visão espiritual, e as que já foram debatidas antes deixaremos o link para pesquisa e estudo.

Emma Stone falou sobre os ataques de pânico que teve na infância para o Wall Street Journal.

Emma Stone falou sobre os ataques de pânico que teve na infância para o Wall Street Journal.

“Na primeira vez em que eu tive um ataque de pânico eu estava sentada na casa de uma amiga, e pensei que a casa estivesse pegando fogo. Eu liguei para minha mãe e ela me levou para casa e pelos três anos seguintes os ataque simplesmente não paravam. Eu ia para a enfermaria (da escola) e ficar torcendo as mãos. Pedia para minha mãe me dizer como seria o dia exatamente, e 30 segundos depois perguntava de novo. Só precisava saber que ninguém ia morrer e que nada iria mudar.”

Emma Stone cresceu em uma família de classe média do estado do Arizona, nos Estados Unidos, e desde pequena sonhou em seguir carreira artística. Quando criança atuou no Teatro. Aos 15 anos, decidiu que queria se mudar para a Los Angeles. Para convencer os pais, preparou uma apresentação no PowerPoint intitulada “Projeto Hollywood” e foi bem sucedida. Deixou o colégio e se mudou com a mãe. Lá, completou seus estudos em casa enquanto fazia testes para o cinema e a televisão.

Sua carreira conta com:

  • In Search of the Partridge Family, um reality show com apenas 16 anos, onde começou sua exposição pública em 2004.
  • Medium (apesar de um papel pequeno, houve um contato com conhecimento breve)
  • Zack & Cody: Gêmeos em Ação
  • Malcolm
  • Drive
  • Superbad – É Hoje – 2007
  • A Casa das Coelhinhas, comedia romântica cheia de insinuações sexuais.
  •  O Roqueiro
  •  Minhas Adoráveis Ex-Namoradas
  • Zumbilândia (2009) Apesar de trazer um gênero de comédia o filme lida com a terra sendo atacada por Zumbis, quem estuda o lado espiritual e já teve contato com literatura espiritualista mais avançada, sabe que o cinema é muito influenciado espiritualmente, onde muito do lado astral é representado. Todo universo artístico consegue alcançar o oceano fluídico de idéias e fatos astrais, transfigurando em filmes, livros, jogos, novelas, etc.
  • A Mentira
  • Amizade Colorida
  • Amor a Toda Prova
  • Histórias Cruzadas (2011)
  • O Espetacular Homem-Aranha, onde se tornou uma espécie de nova namoradinha da América

Nesta época, em julho de 2012 ela deu uma breve declaração a revista Vogue, a qual foi capa,  sobre seu problema:

“Eu era apenas uma espécie de pessoa imobilizada pela síndrome do pânico. Eu não queria ir para as casas dos meus amigos, também não queria sair com ninguém, e ninguém entendia”, explicou ela.

 

“Não aguento malhar na academia. Por alguma razão, isto sempre foi estressante para mim. Quando estou lá, só penso em sair logo… Me sinto presa em quase todos os aparelhos […]”

Minha mãe começou a me dar aulas porque achou que poderia ajudar a focalizar minhas energias. Eu era realmente essa criança ansiosa na escola infantil. Tive meu primeiro ataque de pânico quando tinha oito anos“, contou a atriz.

Eu não sei por que, mas quando criança morria de medo de coisas tipo a minha casa vindo abaixo, e também ficava apertando minha mão o tempo todo. Então meus pais me levaram a um terapeuta. Enquanto estava colocando essas coisas para fora, alguma coisa aconteceu e eu simplesmente disse: ‘OK, eu quero atuar’“, afirmou a atriz.

Fato que seus trabalhos artísticos a ajudaram a superar o pânico.

Síndrome de pânico já falamos em um post anterior, segue link:

https://cendee.wordpress.com/2015/12/18/sindrome-do-panico-entenda-o-que-e-o-disturbio-do-cantor-lucas-lucco/

https://cendee.wordpress.com/2015/11/03/ana-paula-arosio/

Fontes:

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Série: Como vai sua saúde mental? Síndrome do Pânico por Emma Stone”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s