Arquivo da tag: equilíbrio

Energia Quente

Os princípios e composição da energia fria também podem ser aplicados à energia quente, ou onda de elétrons (eletrônica). Energia quente é sinônimo de movimento (elétrons = energia negativa ou movimento), que quer dizer atrito, ou choque com outras ondas energéticas.

114

Quando um atleta corre, desloca seu corpo e capta maiores quantidades de energias negativas, pois acelera sua própria vibração energética, tomando-se mais receptivo a elas. Com isso, queremos dizer que, quando aumentamos nossa aceleração vibratória, diminuímos o comprimento das ondas negativas. Assim, estaremos nos capacitando a captar bilhões de elétrons que circulam pela atmosfera (ar = energia negativa = elétrons) livremente, à espera de que um núcleo (condensação energética = ser humano, ou matéria) o atraia, desde que entrem em sintonia vibratória.

seja-um-atleta

O atrito com os raios solares, mais os elétrons do ar, aumenta nosso calor, fazendo com que fiquemos impossibilitados de respirar compassadamente, uma vez que toda a estrutura sanguínea (aquática) foi alterada pela absorção de calor em excesso. Por isso precisamos absorver ar em maior quantidade, para que possamos sustentar esse novo padrão vibratório (mais quente) em nosso interior.

ducharse-agua-fria

Este padrão somente abaixará de imediato, se tomarmos uma ducha fria. O choque térmico de energia positiva (água) versus energia negativa (fogo), irá anular o calor (combustão do ar pelo fogo). Porém, se o choque for muito intenso, poderá abalar o equilíbrio energético-vibratório, e provocar o surgimento de alguma doença.

O mesmo ocorre na agricultura: se um fruto precisa de calor, e vem uma geada, o fruto não vingará, e o seu pé poderá até morrer. Tudo isso é energia quente! Os elétrons são partículas de origem cósmica, e portanto negativos.

geada_brunojoses

O fogo e o ar são desdobramentos do padrão vibratório da energia cósmica, também negativos. Uma geada é uma carga muito forte de elétrons (energia negativa e ativa). Dizemos então, que tal plantação foi “queimada” por uma geada. Se usamos o termo “queimada” para o frio da geada, é porque toda energia negativa (elétrons) queima. O atrito gera calor, porque os elétrons são ativados ao extremo. O fósforo é uma típica condensação energética negativa (nêutrons negativos e elétrons), que se incendeia ao menor atrito com algo mais duro, e se dissolve ao contato com algo mais mole. De fato, a geada queima pois, com a sobrecarga de elétrons (energia negativa) somada à de nêutrons (energia fria), a planta tem, num certo período da noite, todo o seu magnetismo (seiva = vida = magnetismo) alterado e desagregado. Sua seiva se condensa e destrói os canículos que a conduzem, matando suas células (energia positiva = água). Quando o Sol aquecer a planta com suas ondas curtíssimas de energia quente, essas não encontrarão a energia positiva (água) suficiente para resistir à sua invasão, e tudo irá secar. A planta foi ou não foi queimada pela geada, que destruiu sua estrutura energética de ordem positiva (estável)?

Bem, já deu para notar que alguém sobrecarregado de energia quente (elétrons) é um ser negativo que, se atritado (ativado) de forma contínua, irá incendiar-se como um fósforo, mas que, se lançado num meio mais mole, irá desagregar-se (dissolver seu calor).

Isto explica porque um líder carismático (magnetismo forte), guiado pelo polo positivo de sua origem energética negativa, que se desdobra pelo bem estar dos seus liderados, somente se sente bem (estável) quando todos estiverem bem também. Não se esqueçam que, ser de origem ou ordem negativa não significa ser ruim, pois tudo deriva da energia divina. Em função disso, a energia negativa, aqui abordada como energia quente, é apenas mais um dos desdobramentos da energia cósmica, ou o polo negativo de Deus, enquanto energia. Mas também não se esqueçam que, quando abordamos a energia ígnea, comentamos que ela partia em duas direções simultaneamente, podendo ter um princípio ativo e fim estável (- +), assim como um princípio ativo e fim ativo (- -), sendo que este último é destruidor.

Estudo do Livro das Energias de Rubens Saraceni

ENERGIA GERADORA (REPRODUTORA)

A energia geradora é de difícil abordagem, por estar mais próxima da reprodução que qualquer outra. Porém, vamos procurar dar uma ideia aproximada de como ela se nos apresenta. A geração de qualquer substância precisa estar de acordo com o equilíbrio entre as vibrações positivas e negativas, senão ela não se forma, dando origem a outra condensação energética.
Screenshot_1

A mulher é um ser gerador por excelência e, por correspondência vibratória, a Água e a Terra também o são. Logo, vemos que a energia geradora é de origem universal, pois é perene. O óvulo não vai ao encontro do sêmen masculino.
É este quem o procura, porque é atraído pela energia geradora que se forma no aparelho reprodutor feminino, num certo período de tempo. O sêmen que melhor se sair, chegará a ele primeiro, e dará início à formação de uma nova condensação energética, que será sustentada pela energia geradora, até que alcance uma fase de pleno desenvolvimento energético.
O mesmo ocorre com uma semente lançada no interior de um sulco aberto na terra, ou no meio da água. Ela será sustentada pela energia geradora até que tenha desenvolvido sua própria capacidade de captar energias, que lhe permitirão um crescimento de acordo com sua programação genética.
Uma mulher em perfeito equilíbrio vibratório tem, no período em que se desenvolve o fenômeno da reprodução, um padrão vibratório estável, porque a energia geradora estende-se por todo o seu corpo físico. Já aquelas que não estão em perfeito equilíbrio vibratório (emocional) terão na gravidez, um meio de descarregar o acúmulo de energias negativas, o que fatalmente influirá na formação de seu filho. Este desequilíbrio, que lhe foi passado durante a gestação, se refletirá por todo o tempo que ele estiver na carne. Ou ele será suscetível às mais variadas doenças no corpo físico, ou seu emocional será por demais sensível às mudanças do padrão vibratório à sua volta.
Veja que, se um ser é aquilo que o gerou (energia geradora), também é quem o gerou (a mãe em desequilíbrio vibratório causado pelo acúmulo de energias negativas).
Teremos então, um ser (positivo) com forte influência (capacidade de recepção) de energias negativas, pois seus pontos de força captaram muitas vibrações energéticas negativas, enquanto se desenvolvia no útero materno.
O mesmo acontecerá à planta que germinar num solo com acúmulo de energias negativas. (Falta de compostos nutrientes, muito vento, muita chuva, muito sol, salinidade, etc.): ela será raquítica, e terá outros problemas que indicarão ter germinado num solo viciado por energias negativas.
A energia geradora está presente no planeta como uma condensação energética pois todo ele é fecundo e reprodutor. Sobre a crosta, o meio ambiente é rico em muitas formas de vida, e uma infinidade de espécies. Portanto, a energia geradora é muito importante, uma vez que é sob sua influência que a vida tem meios de se tornar a maior riqueza do planeta.

ENERGIA POSITIVA

Esta energia equilibra tudo o que for amálgama energético, tornando-o estável na sua forma e aparência. Ela é um desdobramento da energia universal, para o plano das condensações energéticas (substâncias). Ela é positiva, por ser mais um dos muitos desdobramentos do polo positivo da energia divina, que é sustentadora daquilo que é tangível aos nossos sentidos. Qualquer substância a possui, até mesmo a menor partícula que nos seja possível examinar. Nós a identificamos com o núcleo positivo dos átomos, ou mesmo com a energia dos elétrons, que é atraída pelo núcleo atômico, enquanto sua parte negativa os quer afastar dessa atração energética. Isso no micro, porque, no macro, ela se identifica com a energia que mantém todos os corpos celestes estáveis em suas órbitas, em função de uma força maior que os atrai e repele, ao mesmo tempo. A definição correta de energia positiva é: “Energia positiva é aquela que estabiliza tudo o que for resultante de um amálgama energético”.
Ela existe no micro, e no macro cosmo. Sem ela, nenhum amálgama pode estabilizar-se e assumir uma forma tangível, ou mesmo palpável, porque a sua qualidade positiva é que torna o amálgama manipulável. O mesmo não ocorre com uma energia negativa, que é intangível, e fulminante para quem ousar tocá-la. Podemos citar como exemplo os minérios, ou os gases tóxicos. Num minério radioativo, a energia negativa está latente. A exposição às suas radiações pode causar danos graves à saúde e à formação humana, uma vez que ela provoca alterações genéticas fantásticas. Por outro lado, a energia positiva é estável, e nada altera à sua volta, depois de equilibrada com o peso e a densidade de uma substância. Num nível mais sutil, ela é o halo que envolve a todos nós, ou mesmo a uma pedra, aparentemente inerte. Nós a identificamos com a Razão, uma das sete virtudes humanas, ou dons originais e ancestrais.

Também a identificamos com o Equilíbrio, ou a Lei: somente a lei pode dar forma estável a uma sociedade, e também ao Universo. Se analisarmos um composto energético de natureza química, lá estará ela criando um halo6, que mantém tal composição tangível e visível aos nossos sentidos. Se a transpusermos para um ser humano, ele será identificado como um ser inundado por esta energia e, em consequência, será classificado como positivo. Os seres negativos são totalmente desarmônicos nas suas ações, e costumam causar grandes danos à sua volta.
Portanto, se por acaso uma condensação energética (ser humano) negativa vier a se chocar com outra negativa, elas acabarão se aniquilando, porque uma não equilibrará a outra, e ambas se repelirão, uma vez que duas energias iguais se anulam, e deixam de ser individuais. Devido aos níveis vibratórios serem iguais, tornam-se uma condensação energética negativa totalmente viciada. Se transpusermos este mesmo exemplo para seres positivos, teremos dois seres totalmente inertes, pois lhes faltará a perfeita combinação energética que dá origem à vida. Logo, chegamos à conclusão de que, tanto no macro, quanto no micro, positivo significa estabilidade, e negativo, ação. Então sejamos energias positivas no caráter (forma), e negativas nas ações (movimentos). Somente assim o mundo evoluirá de forma equilibrada. A água e a terra são substâncias que se mantêm estáveis em função de serem imantadas por este halo positivo, e de serem derivadas da energia universal, que é o polo positivo da energia divina.

Entendendo as enfermidades no corpo físico

8

Tomei a liberdade de trazer um trecho do livro Além da Matéria – psicografado pelo médium Robson Pinheiro (Autor astral Joseph Gleber) para fim de auxiliar nas explicações de como nosso emocional afeta de maneira direta nosso organismo.

1

2 3 4 5 6 7

Sabemos que as emoções interagem no nosso organismo físico através dos chákras, e que toda e qualquer tipo de poluição mental  no ambiente nos torna vítimas de teias magnéticas onde nos encurralamos nos poços abissais emocionais quando nos encontramos no mesmo padrão vibratório do ambiente que frequentamos/estamos.

A saúde do nosso corpo físico depende sempre do nosso estado elevado mental/emocional. Do contrário estaremos a espreita de situações indesejadas.