Arquivo da tag: moral

ENERGIAS VIRTUOSAS

Falar de energias virtuosas, é falar de valores, de moral, de boas vibrações…Saraceni nos traz a seguinte informação:

Ao abordarmos este tipo de energia, saímos dos padrões estáveis e com dinâmica própria, para adentrarmos no magnífico padrão de E.V.M.L.C. (Energia, Vibratória, Magnética, Luminosa e Colorida) que existe no ser humano, enquanto criação divina.

A ele, é dado autonomia para a maior ou menor emissão desses padrões muito sutis de energias, que são: virtuosas, viciadas, masculina e feminina, espiritual, humana, carnal, mental, racional, emocional e sexual.

Primeiramente vamos às energias virtuosas, pois são elas que nos elevam a esferas luminosas mais sutis, quando as absorvemos por inteiro e fazemos do nosso todo espiritual um meio para sua exteriorização. Embora seja muito pessoal, pode ser transmitida, doada, passada e despertada em nossos semelhantes, desde que bem direcionadas. Podemos identificá-la:

  • Com as sete virtudes (Amor, Conhecimento, Fé, Razão, Lei, Sabedoria e Vida);
  • Com as sete cores do arco-íris divino, que são: branco cristalino, azul cintilante, rosado, verde, dourado cristalino, amarelo cristalino, prateado cintilante;
  • Com os sete símbolos sagrados;
  • Com as sete notas musicais;
  • Com os sete dons originais;
  • Com os sete graus de evolução do espírito no estágio humano;
  • Com as sete esferas ascendentes, ou luminosas.

As energias virtuosas são estados “de” e “do” espírito humano. Elas somente se manifestam, e podem ser sentidas, doadas ou despertadas, se assim o desejarmos, ou se formos induzidos a aceitar tal padrão vibratório. Sem isto, elas continuam à nossa volta sem serem por nós absorvidas. Temos então, um arco-íris invisível aos olhos carnais, mas que é sentido e percebido pelo nosso espírito imortal. Se nos harmonizamos com a energia divina, logo as energias virtuosas começam a inundar-nos com seu poder e sua força. Poder e força, em princípio, pertencem a Deus (energia divina), mas estão à nossa disposição, para que os usemos em benefício de nossos semelhantes, e da humanidade como um todo.

Quando falamos em força e poder das energias virtuosas, relacionamos aos seus opostos nas energias viciadas, que são dor e morte.

Observem bem as duas ordens, pois a força e o poder nos chegam pela energia universal, enquanto a dor e a morte nos chegam pela energia cósmica.

As virtudes somente são energias, quando incorporadas ao nosso todo espiritual. Caso contrário, sua ação construtiva, humanitária, mística e vivificante será imperceptível.

Um ser humano não místico, pode muito bem incorporar algumas cores (vibrações) das energias virtuosas ao seu todo espiritual, assim como um místico pode não incorporá-las ao seu arco-íris mental. Mas com toda certeza, somente um místico poderá incorporar (absorver) as sete faixas vibratórias das energias virtuosas.  Cada cor tem um padrão vibratório, e este revela um dom vivenciado, tanto na carne quanto em espírito, pelo ser humano. Talvez seja difícil compreendê-las descrevendo-as dessa forma, mas vamos tentar ser mais específicos e claros nas ilustrações que se seguem:

Screenshot_3.jpg

screenshot_4

O todo espiritual é composto por todas estas figuras, que são ativadas pela energia branca cintilante, através da qual a energia divina em nosso mental. Essa energia sustenta o mental, que é onde está localizada e protegida a nossa herança genética divina. Trazemos esta herança desde nossa origem, sendo que ela nos acompanhará até nosso fim, quando retornaremos à energia divina pela ação das energias virtuosas do sagrado arco-íris.

Bem, em nosso mental estão gravados os códigos genéticos que permitem nossa adaptação aos vários estágios da evolução humana, assim como os códigos dos estágios anteriores e posteriores.

Eis uma ideia aproximada de como as energias virtuosas entram em nosso todo
espiritual:

screenshot_5

screenshot_6

A ilustração mostra como ocorre a entrada das energias virtuosas em nosso todo espiritual, através dos sete canais descritos, mais um oitavo que nos inunda com a corrente contínua de energia negativa, e que desperta a vontade de ação em nosso emocional, ativando nosso racional e nossa consciência. São estas energias que têm tomado a humanidade agradável aos olhos de Deus, pois foi assim que Ele nos quis: seres humanos virtuosos, mas ativos, e não contempladores. Pois bem! Quando ativamos o Amor, o canal coletor deste padrão vibratório na energia divina passa a nos energizar cada vez mais, até alcançarmos o poder total de captação desse padrão. Mas, se esta energia não se multiplicar em nossos semelhantes, através das nossas ações, logo nos tornaremos estéreis nas coisas do Amor, uma vez que a energia acumulada passará a atormentar o emocional. Todo acúmulo sem vazão, seja ela positiva ou negativa, transforma-se num tormento insuportável. Se ativarmos o canal do Conhecimento, este nos inundará com a energia que dá sustentação ao crescimento intelectual. Mas se o conhecimento adquirido não for utilizado, a energia virtuosa irá se dispersar, e um imenso vazio se formará em nosso intelecto após alguns anos. O mesmo ocorre com relação às outras cinco energias virtuosas. Basta que você seja, ou se direcione nos seus sentidos virtuosos, para ser inundado. Elas nada mais são, como se isto já não fosse o bastante, que padrões vibratórios divinos, colocados à disposição do ser humano. Citamos várias vezes os números de 273 a 280 da escala divina,mas apenas sete números tinham correspondência. Revelamos agora, que o número 273 é o número do padrão vibratório da energia cósmica (negativa), que nos chega através do cordão negativo, ou o oitavo canal de irrigação energética do nosso todo espiritual. E ele, como não poderia deixar de ser, é neutralizado apenas pelos canais de energias virtuosas, caso contrário o todo espiritual ficaria tão negativamente energizado, que toda ação seria destrutiva.
Por tudo isso, recomendamos a todos que direcionem seus sentidos carnais e espirituais para estas energias. Somente assim poderemos neutralizar o acúmulo de energias negativas (cósmica) que, por ser uma corrente contínua, nunca cessa sua energização sobre o nosso todo espiritual. Caso não possamos neutralizá-las com ações virtuosas, a insatisfação (ausência de prazer) tomará conta do nosso ser imortal. Portanto, desperte estas energias em seu ser imortal’ Se o Criador dotou de desejo (negativo), foi para que, com a nossa consciência os transformássemos em vontades que nos enriqueçam e nos embelezem aos Seus olhos.

Referência Bibliográfica

Saraceni, Rubens. O livro das energias. 1 Ed. São Paulo. New Transcedentalis. 1993

ID (Estudo Espiritual)

O ID tem a ver com as leis; SIM! Ele é o responsável pela Leis Morais, as regras da sociedade nas quais eu tenho que me adaptar para viver bem com o todo, ele por vezes nos salva de situações ridículas, nos faz refletir e compreender os limites e como as pessoas interagem, assim consigo me adequar e entrar na sociedade. Dita o que aprendemos com nossos pais, o que é certo e o que é errado. Como devo ou não reagir, relevar inúmera situações para não perder uma posição no emprego ou um amigo por exemplo, ele nos ajuda a trabalhar a paciência e nos testa ao último para saber se conseguimos adquiri-la conforme pedimos. Ele por vezes é a voz da consciência.
O único problema é que boa parte da população acessa ele sempre nos momentos desequilibrados trazendo o lado negativo deste assistente emocional, cerebral e que deveria ser nosso anjo, mas que se torna o lado obscuro que todos temos dentro de nós.

Algumas características do ID em desequilíbrio: agressividade, apetite insaciável e gula, carência, teimosia, egoísmo, mau humor, chatice, emotividade, comodismo, rebeldia, falsidade, impulsividade, entre outros.
Fácil de saber em que e em quantos momentos o acessamos né?

Nosso guias e mentores não acessam as informações e achismo físicos, por vezes as teorias de Freud fazem sentido mas confrontam apenas o lado desequilibrado do ID, ele acetou muitos aspectos do lado negativo e também quanto a teoria de que o ID é uma estrutura do aparelho mental mas se esqueceu o lado positivo e do valor rela deste, afinal ele acaba por vezes se confundindo com o próprio ego quando está harmônico. Na verdade quando esta confusão cerebral ocorre, é justo o momento que nosso ego escolheu o lado que ele irá usar e interagir, lembram que o ego é a ação da adaptação? Pois é, o ego como fala no post anterior ele dá auxilio nas decisões, mas o ID assessora o mental com as leis morais, assim ele passa ser um ótimo elemento espiritual que permite que nosso guias, mentores, iluminadores e anjos da guarda possam nos intuir e nos auxiliar mais vezes, por vezes chamamos o próprio ID de sexto sentido.

 A questão imediatista abordada sobre esta estrutura da mente, faz com que tenhamos aspectos negativos do ID, mas é importante destacar que ele com sua sede do aqui e agora ajuda muito o tempo presente, ele aborda o dois tempos: passado e presente, auxiliando o ego a interagir e formar ideias claras, objetivas e ações limpas com experiências passadas.

Existem teorias de que ele trabalha com inconsciente, e estas não estão de todo erradas, pois ele consegue obter informações da nossa “caixa preta”, o registro de  todas as vivências do nosso espírito, guardadas no nosso inconsciente (localizado fisicamente em nosso cerebelo, porém astralmente) e trazendo algumas vivencias mal resolvidas para o tempo atual para auto resgate, onde transformações energéticas, como quando damos a volta por cima de uma situação e resolvemos o distúrbio energética transformando em dharma.

Na sociedade atual e moderna observamos pessoas tendo liberdade de falarem e fazerem o que passar na mente, por vezes sem se importar com opinião alheia e escrachando seus achismo, pensamentos, opiniões e controladoras, claro que ganham auxilio de outros mecanismo em desequilíbrio que é o superego que logo falaremos em estudo, e também de obsessores que por afinidade e vinganças pessoais se emaranham em nossos pensamentos e apimentam essa nova visão de “verdade” que por vezes os jovens tem como brincadeira saudável, mas que na verdade essa brincadeira um tanto ácida nada mais é do que uma porta que estamos permitindo se abrir para um mal próprio que pode levar anos para se desenvolver, a saúde mental e emocional neste aspecto fica frágil, a vampirização e imposição de ideias acabam por tomar conta e quando vemos estamos no fundo do poço de uma depressão ou N transtornos mentais. Isso também pode se desenrolar com pessoas tímidas ao extremo, não fica como troféu das falantes não, querer se esconder e não se abrir pra vida, também o faz uma presa fácil emocional.

Outra teoria que ronda o ID é a teoria do inicio do prazer, nele que tudo começa e se destempera, Como vemos isso de um modo mais amplo? Quantas vezes qualquer motivo de chateação ou frustração faz com que recorramos a mudar de assunto, beber, tomar um café, puxar um trago, divagar o pensamento em pensamentos ruins, entre outros vícios? A  Fuga bem comum nos ID descontrolados se manifesta no momento em que situações mal resolvidas como citadas acima surgem e precisamos resolver, o Ego entra em desespero e recorre a ajuda, e o mecanismo do ID pode ser mais forte para alguns porém trazendo um lado negativo. Na formação da personalidade observamos muito o mundo ao nosso redor, como nossos familiares e próximo lidam com problemas, e esse espelho que carregamos conosco por vezes em épocas tão distintas e fora ao alcance memorial, acaba por trazer medos, e aí entram os inimigos atrais para atuar por você. E sem que perceba se envolve com vícios que parecem se inofensivos, mas que prejudicam corpo, mente e espírito. Saber se controlar, respirar fundo e ser humilde são princípios básicos de um ID equilibrado.

Viu o por que é importante conhecer o ID positivo para saber como se comportar daqui para frente?

Continue estudando, links relacionados:

https://cendee.wordpress.com/2015/05/24/ego-estudo-espiritual/

https://cendee.wordpress.com/2015/01/21/desvendando-a-reencarnacao-e-as-formacoes-de-transtornos-mentais/

https://cendee.wordpress.com/2015/01/29/transtornos-mentais-e-a-espiritualidade-parte-1/

https://cendee.wordpress.com/2015/01/29/transtornos-mentais-e-a-espiritualidade-parte-2/

https://cendee.wordpress.com/2015/01/30/doencas-relacionadas-a-obsessao-parte-1/

https://cendee.wordpress.com/2015/02/03/doencas-relacionadas-a-obsessao-parte-2/

https://cendee.wordpress.com/2015/03/28/grande-aula-sobre-ego/

https://cendee.wordpress.com/2015/04/10/sozinho-filme-espirita-sobre-obsessao-e-alcoolismo/

Orgonites x obsessores